Leituras de 2020

Alan Mendonça
2 min readDec 31, 2020

No ano da peste li 27 livros. O menor número dos últimos anos. Apesar do isolamento social, da reclusão, da paralisação dos trabalhos no audiovisual, do cancelamento de uma rede social, apesar de tudo isso, li menos. É possível relativizar e dizer que alguns desses livros são verdadeiros calhamaços, como Guerra e Paz (2500 páginas na edição da Cosac Naify) e Um defeito de cor (952 páginas), e que levei meses e meses para terminá-los. É verdade, mas é verdade também que em anos anteriores eu tinha mais trabalho, vivia na estrada e em aeroportos, dormia menos, quase não ficava em casa e, curiosamente, lia mais. Acontece.

Melhor leitura de 2020: Um defeito de cor, de Ana Maria Gonçalves. Um clássico absoluto. Impossível escolher outro. Um épico escravagista que devia ser leitura obrigatória para todos brasileiros. Grandes personagens, descrição histórica perfeita e uma profunda reflexão sobre o que é a nossa sociedade. Recomendo com todas as letras. Outras: História da menina perdida (último livro da série Napolitana v.4) de Elena Ferrante; e O Auto da Compadecida de Ariano Suassuna.

A lista:

  1. O Auto da Compadecida — Ariano Suassuna
  2. Júlio César — William Shakespeare
  3. Androides sonham com ovelhas elétricas? — Philip K. Dick
  4. Absalão, Absalão! — William Faulkner
  5. O complexo de Portnoy — Phillip Roth
  6. Formas de voltar para casa — Alejandro Zambra
  7. Ideias para adiar o fim do mundo — Ailton Krenak
  8. História da menina perdida (série Napolitana v.4)— Elena Ferrante
  9. A imensidão íntima dos carneiros — Marcelo Maluf
  10. Meridiano de Sangue — Cormac McCarthy
  11. Submissão — Michel Houellebecq
  12. Guerra e Paz — Liev Tolstói
  13. Barba ensopada de sangue — Daniel Galera
  14. Maria Bonita: sexo, violência e mulheres no cangaço — Adriana Negreiros
  15. Writing TV Drama Series — Pamela Douglas
  16. Lolita — Vladimir Nabokov
  17. The ocean at the end of the lane — Neil Gaiman
  18. Introdução ao documentário — Bill Nichols
  19. A Hora da Estrela — Clarice Lispector
  20. Um defeito de cor — Ana Maria Gonçalves
  21. Redemoinho em dia quente — Jarid Arraes
  22. Torto Arado — Itamar Vieira Junior
  23. Contos de Kolimá v.1 — Varlam Chalámov
  24. Narrativa Cinematográfica — Jennifer Van Sijll
  25. Travels in the scriptorium — Paul Auster
  26. Sobre os ossos dos mortos — Olga Tokarczuk
  27. Segredos — Domenico Starnone

--

--